sábado, 18 de janeiro de 2014

SERVIDORES MUNICIPAIS ACEITAM PROPOSTA DA PREFEITURA

Na última sexta-feira, dia 17, na Câmara Municipal de Bom Jesus dos Perdões, o Sindismar, Sindicato dos Servidores Municipais aprovou com uma abstenção a proposta da Prefeitura que voltou atrás ao aceitar a proposta do Sindicato que não tinham aceito no ano passado e que provocou os servidores a entrarem em "Estado de Greve".
O acordo propõe que por dois anos vai prevalecer em setores específicos e indicados, o sistema 12x36, como já praticado nos demais municípios de abrangência do Sindicato.
No pacote foi aprovada também, a proposta de aumento no índice da inflação, tendo por justificativa por parte da Prefeitura de que não poderia oferecer mais porque só com o índice da inflação o impacto da folha na Receita já estava passando dos 52%, portanto já dentro do limite prudencial exigido pela Lei.
Com a aprovação da nova proposta os servidores saem do "Estado de Greve", cujo prazo venceria no domingo dia 19 de janeiro.
Apesar de haver algumas reclamações, ainda sobre a aprovação da "Função de Confiança" que concedeu gratificação para alguns cargos específicos, não houve questionamento sobre o motivo pelo qual a folha de pagamento estaria tão alta, e nem a relação disso com a qualidade ou falta de qualidade dos serviços prestados, não foi questionado o fato de que o quadro de servidores está inchado e que esse excesso de servidores não está refletindo na qualidade de muitos serviços.

14 comentários:

  1. desabafo!!! de um servidor18 de janeiro de 2014 11:03

    Amaurih venho por meio do seu blog , mostrar toda a minha indignação, com essa gestão edu e biel comissões, cargos de confiança, gratificações de 70%,e até mesmo contratações de funcionários de maneira desnecessária ,somente para atender promessas politicas ,
    comissões , como defesa civil ,transito licitações festas todas abarrotadas de membros onde tem 20 trabalha 2 no máximo 4
    pra que Paulo dedel ,Ricardo bruno elimar e a da tal da elizangela, sabendo que já tem uma assistente social concursada no cargo????
    sem contar esse absurdo aprovado ano passado dos chamados cordenadores 70% de aumento encima da categoria g dos servidores,
    por esses motivos esses bandos de sangue sugas e parasitas que só afundam a prefeitura e com isso deixando, os servidores que realmente trabalham a mercê desses aumentos q mais parem migalhas ,
    sou filado a esse sindicato e minha vontade é rasgar minha carteirinha pois esses vendidos nem ao menos questionam o q esta na frente do nariz.

    abraço amaurih e obrigado pelo espaço

    ResponderExcluir
  2. "desabafo!!! de um servidor" entendo os seus motivos, mas a maneira de procurar intervir não é, (só) comentando no Blog, pois aqui é um espaço criado para isso, e nem rasgando a sua carteirinha, mas é também e principalmente participando das assembleias do Sindicato levando as suas reclamações, pois as instituições muitas vezes não conhecem os detalhes das situações. Participe mais, grite mais alto, não se omita.

    ResponderExcluir
  3. Quanto se prevê gastar com salários e encargos neste ano? 52% de qual valor? Não pode ser sobre o total do orçamento que passou de SETENTA E TRÊS MILHÕES (73.000.000,00) para este ano de 2014... E o novo concurso, que consta da IO de sábado, estava nas negociações?
    Abraços.

    ResponderExcluir
  4. O impacto da folha é calculado sobre a receita e não sobre o total do Orçamento.

    ResponderExcluir
  5. em porcentagem qual foi o almento?
    em relação essa de 12 por 36 estabeleceu o q de fato?
    em amaurih??

    ResponderExcluir
  6. Também estou curioso para saber esse índice.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. caramba amaurih vc trabalha na câmara é jornalista e não sabe jornalistinha de merda , mesmo

      Excluir
  7. Eu sou um "jornalistinha de merda", e você o que que é?

    ResponderExcluir
  8. Você "rarara" como servidor e defensor desse grupo deveria dizer qual foi o índice dado pelo prefeito.

    ResponderExcluir
  9. Esse RARARA é um bosta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo! Esse "rarara" é uma bosta! Fala, fala, fala, fala só pra contrariar... Não tem interesse nenhum em ajudar nas situações colocadas, só em atacar.

      Excluir
    2. Eu sou obrigado a discordar de vocês, "Anônimos", pois vocês estão se referindo a matéria orgânica que se transforma em alguma coisa positiva que é adubo, já o "rarara"...

      Excluir
  10. Mais de 70 fundos de pensão de empresas estatais e de prefeituras de todo o país correm o risco de perder a maior parte dos R$ 2,7 bilhões que investiram na compra de papéis lastreados por empréstimos originados no Banco BVA, em processo de liquidação desde agosto.

    O investimento dessas entidades nesse tipo de papel é o dobro do que era conhecido até agora, segundo levantamentos feitos depois que a instituição passou à tutela do Banco Central e aos quais a Folha teve acesso.

    Entre os bancos pequenos e médios, o BVA foi um dos que mais atraiu os fundos de pensão. As entidades o ajudaram a ter um crescimento relâmpago. Em seis anos, seus ativos aumentaram 17 vezes: de R$ 430 milhões, em junho de 2006, para R$ 8 bilhões, em junho de 2012.

    Editoria de Arte/Folhapress

    Para captar os recursos dos fundos de pensão, o banco vendia títulos lastreados nos empréstimos que concedia, conhecidos no mercado como direitos creditórios.

    Funcionava assim: o banco financiava empresas e depois transformava a operação num título, que era vendido a investidores.

    Quase metade desses papéis, R$ 1,3 bilhão, foi vendida diretamente aos fundos de pensão. Os maiores compradores foram a Petros (dos funcionários da Petrobras), o Postalis (Correios) e a Refer (Rede Ferroviária Federal).

    O outro R$ 1,4 bilhão foi negociado com fundos de investimento ligados ao BVA e que tinham os fundos de pensão como cotistas.

    Nesse grupo estavam não só as entidades ligadas às estatais, mas também os institutos de previdência de 59 municípios e dos governos estaduais de Tocantins e Roraima.

    Nessa ciranda, aparecem cidades do porte de Campinas (SP), Manaus (AM) e Joinville (SC), e entidades de pequenos municípios como Serra (ES), Palhoça (SC) e Bom Jesus dos Perdões (SP).

    PERDAS

    ResponderExcluir
  11. Espero que a diretoria procure informar os servidores sobre isso.

    ResponderExcluir